Projeto transforma educando em educador

Conheça a história do educador Allan Vitorino, que foi educando aos 15 anos e incentivado ao esporte no projeto da instituição “irmã” do Instituto Barrichello, Passe de Mágica

Dois fatores são importantes dentro do Instituto Família Barrichello e levaram nosso educador do Projeto ECA, Allan Vitorino, a considerar a estudar Educação Física: o Esporte e Desenvolvimento Humano.

Essa ligação surgiu desde criança, quando Allan gostava de futebol, e com 15 anos conheceu o projeto social de Basquete da organização Instituto Passe de Mágica. Esta organização foi fundada pela medalhista olímpica brasileira, Magic Paula.

Nosso educador Allan Vitorino

Na época ele entrou no Projeto de Basquete, apesar de gostar mais de futebol, mas com o tempo a paixão pelo basquete começou a brotar e percebeu que ali tinha algo a mais:

“Não era só esporte e tudo aquilo fazia sentido para minha vida e decidi que queria compreender de forma mais profunda o que os educadores propunham. Participei de vários eventos em parceria com outras organizações e tradicionalmente havia uma Maratona de Basquete que juntava muitos adolescentes do Instituto Passe de Mágica e do Instituto Família Barrichello. Era um encontro de várias tribos. Nesses eventos marcados por fortes emoções, jogos e reflexões, cada vez mais crescia aquele sentimento de querer pertencer àquele universo. Na época eu não entendia direito o conceito, mas com o passar do tempo, compreendi que era para uma evolução e desenvolvimento pessoal.”

Allan cresceu com o apoio da família e dos educadores do projeto, sempre sendo incentivado a buscar o ensino superior. No primeiro instante entrou para faculdade de Engenharia, mas em pouco tempo, descobriu que ali não era o seu lugar. “Num momento de reflexão, o que mais fazia sentido para mim e enchia meu coração de alegria, era o tempo que eu estava no Projeto. Isso me fez tomar uma decisão. Mudar da Engenharia para Educação Física.”

Esta foi uma decisão importante e sendo a Educação Física uma área muito vasta com inúmeras possibilidades de atuação, o que fazia brilhar os olhos do nosso futuro educador, era trabalhar na área social para ajudar ao próximo. Ele decidiu que era isso que queria para a vida, fazer o bem a outros e ajudar de alguma forma do mesmo jeito que ele foi ajudado.

No terceiro ano da Faculdade, chegou o período dos estágios e algo incrível aconteceu. “Eu já participava de alguns eventos como voluntário e fui convidado para trabalhar como estagiário na instituição que fui atendido. Aquilo era algo muito incrível, pois apenas 3 anos atrás eu era um educando e agora estava ali, na quadra, junto com minha educadora. Viver esta experiência e compreender o método de trabalho foi me abrindo muitos horizontes.”

Seguindo com bom ânimo e se esforçando ao máximo, Allan foi promovido a Educador Auxiliar, aqui no Instituto Barrichello. E no ano passado, com 27 anos, ele foi convidado para ser Educador responsável por um núcleo de atendimento do Instituto Família Barrichello com apoio da Laureus Fundation e isso parece um sonho. Ele revela: “Sou responsável por 120 crianças e adolescentes que estão numa das fases mais importantes da vida e para além disso, tem inúmeros desafios sociais e econômicos por conta da desigualdade do nosso país. É uma responsabilidade muito grande e dá até um frio na barriga. Olho para trás e vejo que em 2013 quando decidi mudar de curso e entrar de cabeça na Educação Física em 2015, tomei a melhor decisão. Percebo que o Projeto Social mudou minha forma de pensar e ser e acima de tudo, me trouxe perspectiva para o meu futuro. Pessoas me inspiraram e hoje saio da função do educando e passo a ser o educador e tenho este desafio, de inspirar esta geração que está aí”.

Allan hoje tem a oportunidade de fazer a mesma coisa que fizeram por ele para crianças e jovens que ele atende. “Isso me enche de sentimento de gratidão pela oportunidade e pelas pessoas que contribuíram para o meu crescimento pessoal e profissional”. É um orgulho ter em nossa grande família pessoas que tem o mesmo propósito que o Instituto.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email